PROBLEMAS COMUNS

Você sabe o que é coprofagia?

por Alexandre Rossi
|
Compartilhe:

Este é um assunto que geralmente deixa muitos donos preocupados. Outros até evitam falar sobre o problema, por vergonha ou nojo. Mas, calma, a coprofagia não é nenhum bicho de sete cabeças! Antes de tudo, é preciso investigar o que faz com que o seu cãozinho tenha interesse em comer as fezes dele ou a de outros animais.

O primeiro passo é checar se a saúde dele está em dia. Procure o veterinário da sua confiança, para descartar problemas na absorção de alimentos, no aparelho digestivo ou uma verminose. Eliminadas essas possibilidades, vamos partir para os aspectos comportamentais do problema.

Bom, os cães podem desenvolver a coprofagia por diversos motivos. Por exemplo, alguns podem fazer por brincadeira, em especial os filhotes, outros para chamarem a atenção dos donos. Pode até funcionar como um pretexto para o cão imitar os humanos, que recolhem as necessidades assim que ele as faz. Por isso, evite limpar as necessidades na frente do pet, pois ele pode pensar que o dono está competindo para ver quem pega o cocô primeiro!

Além de manter o ambiente sempre limpo, é bacana tentar controlar melhor o horário das refeições do bichinho. O cão geralmente faz as necessidades por volta de 30 minutos depois que ele se alimentou, então, você pode ficar de olho e desviar a atenção dele com um petisco ou brinquedo assim que ele fizer o cocô. Aí, é só mudá-lo de ambiente e recolher as fezes. É possível ainda usar um spray para deixar o cocô dele menos “apetitoso”.

Encontre por tipo de Mídia:


Como contar os anos de vida de cães e gatos

vejasp.abril.com.br

Sabemos que a expectativa de vida dos pets não acompanha a dos humanos. Será que é possível fazer uma previsão?

SE VOCÊ É UM DONO: FESTEIRO

FESTAS

Mantém a casa sempre movimentada? A melhor saída é buscar cães de companhia, mais tranquilos e menos territorialistas, como o golden retriever, o labrador, o spitz alemão, o maltês, o shih tzu, o west highland white terrier e o lhasa apso.

CÃES

Os nossos amigos de quatro patas estão sempre se comunicando, por meio de linguagem corporal ou vocalização (latidos, uivos).

Campanha reforça a presença do veterinário no núcleo de apoio à saúde familiar

O CRMV criou a campanha “Saúde é uma só” com o intuito de incluir o médico veterinário em ações de prevenção à saúde voltadas às famílias.

Como e quando usar recompensas para treinar cães e gatos?

Entenda a importância do reforço positivo para a boa convivência do pet com a família!

O melhor tipo de tosa para o seu cachorro

Conheça mais sobre recorte e tintura canina e saiba que cuidados ter na hora da tosa.

SE VOCÊ É UM DONO: COM CRIANÇAS

O mais recomendado é buscar cães dóceis e de grande porte, que aguentem brincadeiras mais brutas, como o bull terrier, por exemplo, que é um cachorro forte, mas extremamente dócil com crianças.

SE VOCÊ É UM DONO: AVENTUREIRO

AVENTUREIRO

Algumas raças indicadas são o border collie, o beagle, o labrador e o golden retriever.

SE VOCÊ É UM DONO: AGITADO

AGITADO

Vale procurar raças mais independentes, como o akita, o husky siberiano, o chow-chow e o pug.

SE VOCÊ É UM DONO: CARENTE

CARENTE

o labrador, cocker e o yorkshire adoram um cafuné e trocam tudo para deitar nos pés de seus tutores.