CURIOSIDADES

Febre de pets nas redes sociais

por Equipe de comunicação
|
Compartilhe:

Uma pesquisa feita no Reino Unido, no ano passado, apontou que 17% dos animais de estimação britânicos têm um perfil nas redes sociais. Apesar de este número não ser tão gritante no Brasil, não é preciso ir muito longe para perceber que a moda está pegando.

Alexandre Rossi, especialista em comportamento animal, entrevistou no Pet na Pan, programa que comandava na rádio Jovem Pan, as sócias da Bites, plataforma de análise de dados do ambiente digital, Ana Luiza Tetzlaff e Érica Dias.

O amor pelos bichos tem sido trazido de forma muito genuína e natural ao ambiente on-line, segundo as sócias. “Aquilo que fazíamos antigamente, como ter fotos na carteira, agora é feito nas redes sociais. As pessoas criam perfis do seu pet para mostrar ao mundo como ele é fofo ou como pode ser mais esperto e divertido do que os outros.”

Como o brasileiro acompanha muitos perfis de animais nas redes sociais, hoje é comum os donos escreverem como se fossem os próprios bichos e as pessoas, por sua vez, respondem da mesma forma, ou seja, usando a mesma linguagem.

E esse status pode ser confirmado por números: no Twitter, por exemplo, somente no primeiro trimestre de 2017, foram feitas 11 milhões de menções a animais. Não é para menos. Em meio a tantas notícias difíceis, ler coisas relacionadas a pets ajuda até mesmo no humor. “É o que garante a leveza no dia a dia das pessoas que acompanham estes perfis”, reforçam as sócias.

Cães x gatos

É difícil apontar em números qual é o animal preferido dos internautas. O cachorro sempre foi querido. No entanto, com o tempo, os gatos ficaram mais reconhecidos como espécie também divertida, principalmente depois que viraram os famosos memes.

Apesar de feita para o entretenimento, a imprevisibilidade da rede social, às vezes, é uma dificuldade a ser enfrentada pelos criadores dos perfis pets. Segundo as sócias, a internet tem o poder de espalhar as coisas e é difícil controlar o que vai dar certo ou não. “Mas a tendência é que cada vez mais apareçam perfis de animais nas redes sociais e não só de cães e gatos, pois as pessoas valorizam.”

Para ouvir o programa na íntegra, clique aqui!

Encontre por tipo de Mídia:


Como contar os anos de vida de cães e gatos

vejasp.abril.com.br

Sabemos que a expectativa de vida dos pets não acompanha a dos humanos. Será que é possível fazer uma previsão?

SE VOCÊ É UM DONO: FESTEIRO

FESTAS

Mantém a casa sempre movimentada? A melhor saída é buscar cães de companhia, mais tranquilos e menos territorialistas, como o golden retriever, o labrador, o spitz alemão, o maltês, o shih tzu, o west highland white terrier e o lhasa apso.

Pets que ajudam na educação das crianças

Deixar que as crianças realizem tarefas relacionadas ao bichinho de estimação pode ser uma ótima ideia para ensiná-los a ter responsabilidade.

Copa: cães que sofrem com barulhos altos

Dicas para minimizar ou acabar com o medo dos pets nos dias de jogos do Brasil durante a Copa.

Hotel, férias e pets!

Dicas de Alexandre Rossi sobre como ter uma viagem tranquila em família, com o pet.

CÃES

Os nossos amigos de quatro patas estão sempre se comunicando, por meio de linguagem corporal ou vocalização (latidos, uivos).

Campanha reforça a presença do veterinário no núcleo de apoio à saúde familiar

O CRMV criou a campanha “Saúde é uma só” com o intuito de incluir o médico veterinário em ações de prevenção à saúde voltadas às famílias.

Como e quando usar recompensas para treinar cães e gatos?

Entenda a importância do reforço positivo para a boa convivência do pet com a família!

O melhor tipo de tosa para o seu cachorro

Conheça mais sobre recorte e tintura canina e saiba que cuidados ter na hora da tosa.

SE VOCÊ É UM DONO: COM CRIANÇAS

O mais recomendado é buscar cães dóceis e de grande porte, que aguentem brincadeiras mais brutas, como o bull terrier, por exemplo, que é um cachorro forte, mas extremamente dócil com crianças.

SE VOCÊ É UM DONO: AVENTUREIRO

AVENTUREIRO

Algumas raças indicadas são o border collie, o beagle, o labrador e o golden retriever.

SE VOCÊ É UM DONO: AGITADO

AGITADO

Vale procurar raças mais independentes, como o akita, o husky siberiano, o chow-chow e o pug.

SE VOCÊ É UM DONO: CARENTE

CARENTE

o labrador, cocker e o yorkshire adoram um cafuné e trocam tudo para deitar nos pés de seus tutores.