OUTROS PETS

PORCO PODE SER ÓTIMO ANIMAL DE ESTIMAÇÃO; SAIBA COMO CUIDAR DE UM

por Alexandre Rossi | Coluna Canal Pet - Ig
|
|
Compartilhe:

Tem sido cada vez mais comum vermos pessoas caminhando pelas ruas com o seu animal de estimação. Mas não estou falando de um cão, mas, sim, de um porco! Sim, porco! Pode parecer loucura, mas já não é mais tão incomum criar esses divertidos e simpáticos animais como companhia. Mas, é realmente possível ter um porco como animal de estimação em nossa casa? Vamos ver algumas dicas e cuidados.

Comportamento

Porcos são animais muito inteligentes. Eles se apegam às pessoas da casa e é relativamente fácil adaptá-los a conviver com outros animais.

São também fáceis de adestrar: usando reforço positivo, é possível ensinar vários truques a eles, como fazemos com os cães e gatos também. Assim como acontece com os cachorros, podemos utilizar guia e coleira para levar o porquinho para passear.

Pode-se ainda utilizar o mesmo treino que usamos com cães para ensinar os porcos a fazer as necessidades em determinado local. Novamente, usando reforço positivo, os resultados costumam aparecer bem rápido.

É até possível que eles se acostumem a serem pegos no colo, através de associações positivas. No geral, eles costumam se sentir desconfortáveis quando estão com as pernas suspensas, o que pode fazê-los gritar de forma até assustadora. Se a intenção for poder pegar o porquinho no colo sem maiores escândalos, é importante ter paciência e respeitar o limite deles.

Raça

Existem algumas raças de porcos e a mais comum para ser criada como animal de estimação é o chamado Mini Pig. Como o próprio nome já diz, exemplares dessa raça não ficam tão grandes quanto os porcos de criação, que podem chegar aos 500kg.

Mini Pigs afirmam que eles chegam a, no máximo, 25kg, peso de um cão de médio porte. Ocorre que é preciso muito cuidado com essa questão do tamanho: especialmente aqui no Brasil, parece que é muito comum cruzamento entre raças que geram exemplares bem maiores do que isso, o que pode dificultar bastante os cuidados, espaço que ele precisa etc.

Porcos no chiqueiro?
 
Ao contrário do que muitos pensam, porcos não são animais sujos e malcheirosos: essa fama surgiu em razão dos conhecidos “chiqueiros”, onde os porcos se esfregam em lama misturada com fezes e urina, gerando o cheiro desagradável.

Falando em lama, é um comportamento natural dos porcos chafurdar e eles fazem isso para se refrescar, já que não possuem glândulas sudoríparas e precisam aliviar o calor de alguma forma. Por isso, o mais indicado para quem já pesquisou e decidiu ter um porco é disponibilizar um jardim para ele poder exercer os seus comportamentos naturais.

Além de oferecer locais para eles se esfregarem, é importante também proporcionar aos porcos lugares onde eles possam usar o focinho para cavucar terra. São comportamentos naturais da espécie e devemos garantir que eles possam exibi-los livremente, para garantir seu bem-estar.

Saúde

Os porcos também precisam ser vacinados contra doenças específicas. São animais onívoros, que devem ser alimentados de acordo com as orientações de um médico veterinário com conhecimento da espécie, não sendo recomendável fornecer a mesma alimentação destinada a porcos de criação.

Se estiver pensando em ter um porco como pet, pesquise bastante e entenda os comportamentos naturais desse bichinho adorável, mas que pode dar bastante trabalho.

Converse com quem já tem um, participe de grupos de discussão para saber como é conviver com um porco. Afinal, trata-se de um animal que pode chegar aos 18 anos ou mais, e que vai precisar de cuidados, carinho, atenção e paciência, assim como qualquer animal de estimação.

É claro que não queremos que as pessoas os abandonem, muitas vezes, simplesmente pela falta de conhecimento do que significa realmente conviver com esse animal.